domingo, 13 de setembro de 2009

Ararinha-azul e a Preservação Al Wabra Wildlife Preservation

A 11 mil quilómetros de casa a Ararinha azul -spixii Spix´s Macaw Cyanopsitta, tem a ultima oportunidade de voltar a voar em liberdade.

Ararinha - azul, outrora prospera nas florestas agrestes e secas do Nordeste do Brasil, essa aves de inegável beleza tinham os seus dias contados. Será?
Em 1995, fruto da captura "selvagem" para o tráfico de animais exóticos de companhia, o desmatamento/desflorestamento ilegal da selva brasileira, fizeram com que ficasse uma ave em estado selvagem. Cinco anos depois (2000), desapareceu das florestas brasileiras a última Ararinha azul, apesar desta perda histórica para a Ornitologia Mundial, os meios de comunicação pouca relevância deram.
No entanto, havia alguém que estava disposto a dar uma hipótese a esta espécie.
No Catar, havia um sheikh de nome Saoud Bin Mohammed Bin Ali Al Thani , que des de muito novo gosta de animais, mantinha no meio do deserto a Al Wabra Wildlife Preservatios (AWWP), nas suas instalações é possível encontrar animais raros, em alguns casos espécies únicas.
Ao tomar conhecimento do desaparecimento da Ararinha azul - Spix´s Macaw da natureza, foi falar com o seu director responsável da AWWP Sr. Sven Hammer, e pedui-lhe para fazer pesquisas a nível mundial aos criadores e coleccionadores de psitacídeos, tendo em vista reunir em Al Wabra o maior número possível de exemplares.

Com o tempo foram sendo adquiridas aves, 49 ao todo, muitas vinham em muito más condições físicas, o isolamento permitiu detectar e corrigir problemas alimentares entre outros, foram ainda sujeitas aos cuidados medico veterinários, não há duvidas que a natural quarentena evitou outras doenças.
Findo todos os procedimentos anteriormente descritos, as aves demonstravam uma grande vitalidade e há-vontade com o seu principal tratador (Ryan Wadson) biólogo e restante equipa, eram responsáveis por tratar, manter e tentar a reprodução em cativeiro estas aves. O primeiro passo foi fazer um teste de ADN a cada aves, podendo depois compar os mesmo para posteriormente se ver se haviam problemas de consanguinidade entre as 49 aves. Resolvido este problema foram escolhidos os POSSÍVEIS casais, o comportamento e temperamento de cada ave iriam ditar ao fim de muito esforço, os casais reprodutores.
A parti de Janeiro de 2009 foram feitos quarenta acasalamentos de Ararinhas azuil, sendo todas elas acompanhada por uma equipa internacíonal de veterinários e biólogos, desta forma a Al Wabra Wildlife-Preservation, foi o mais bem sucedido programa de criação de Ararinhas Azuil - Spix Macaw em todo o planeta.
Podendo em breve ser devolvido à Natureza.

Fontes informativas deste artigo: Programa televisivo da National Geographic
site: http//10000birds.com (spixs-macaw- and-the-al-wabra- wildlife- preservation.htm
Fotos: Al Wabra Wildlife Preservation (AWWP)

3 comentários:

marcos disse...

Parabens pela iniativa e muito sucesso com a reprodução e futura reintrodução dessa raridade na natureza

edemar*ferreira disse...

Ainda bem que tem pessoas com caráter em manter essa espécie viva,parabéns pelo excelênte trabalho que vcs etão realizando.

Murilo Carvalho disse...

Sou eu o unico a enxergar uma puta sacanagem aqui?

Ninguem percebe que o Brasil não tem uma unica especie na natureza deste passaro?

Ninguem percebe que este Sheikn possui um total de 56 animais desta especie?

Não consigo entender como 56 animais de SOMENTE UMA TIPICA REGIÃO BRASILEIRA foram parar em outro continente.

E me pergunto se não foi este o tipo de atitude que fez nossas aves pereçerem, se ele tem 56 vivas, quantas não tiveram de morrer para ele ter essa visão.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ararinha-azul