quinta-feira, 13 de Dezembro de 2007

Ensine o seu loro a falar

Número 05 - Ano 1 - Maio 2007


Palavra puxa palavra

Número 05 - Ano 1 - Maio 2007
Palavra puxa palavra
Ensine o seu louro a falar
1. Horário: De manhã cedo ou à noite.
2. Tempo: Dez minutos, no máximo.
3. Turma: Apenas você e o papagaio. Não tente ensinar dois papagaios ao mesmo tempo.
4. Sala de aulas: Elimine do recinto todos os elementos de distracção. Desligue a aparelhagem e a televisão e da própria gaiola retire os brinquedos e comedouros. Você tem de ser o centro da sua atenção. Prefira um espaço bem iluminado.
5. Voz: Use entoações distintas e repita a palavra em voz alta e de forma bem pronunciada. Faça curtos intervalos entre cada repetição.
6. Método: Associe a palavra a um gesto ou acção. Tenha na mão um objecto pequeno e colorido. Quando ele for bem sucedido, dê-lho como recompensa. Dar-lhe comida também é inteligente.
7. Vocabulário: Palavras curtas, simples e de sons abertos.
8. Duração: Semanas ou meses.
9. Facultativo: Pode ensiná-lo a fazer coisas para as quais o seu bico é igualmente apropriado: tocar um sino, por exemplo.
10. Recreio: Está por sua conta. É que não há cursos para os ensinar a deixar de falar.1. Horário: De manhã cedo ou à noite.

Anatomia e esperteza de papagaio. Tem uma laringe inferior complexa, com três músculos específicos, que permitem vários movimentos, o que lhe possibilita imitar outras vozes.. A forma do bico, associada a uma língua musculada e arredondada, prestam-se a um sem número de articulações fonéticas.. Inteligência. Sem ela como se justificaria a atenção e a memória necessárias à aprendizagem?

A fonte do artigo: Revista "INSTINTO" http://www.instinto.pt/

Sem comentários: