quarta-feira, 11 de julho de 2007

O roubo . A má sorte das aves !!!

História incrível … .

Entre criadores é habito haver uma boa amizade e boa camaradagem o que proporciona, trocas (para variar a genética dos planteis), vendas de novas espécies isto entre os mesmos implica o conhecimento das aves em questão por parte de ambos os criadores.
Agora vou contar uma hist
ória real. É apenas um resumo.
Deste modo
, um indivíduo bem apresentado e muito bem-falante dirigiu-se a mim com o objectivo inicial de trocar algumas impressões sobre aves. Dando a notar que era criador de aves de gaiola, pelo á-vontade como falava. Segundo este não estava a ter sorte com as suas criações, este ano (2007). Mostrando um certo desalento e desanimo pela situação que passava.
Pois o objectivo de qualquer criador e ver as sua aves reproduzir. Perante estes factos.
Como amigo de ajudar os outros, resolvi mostrar as minhas aves e descrever como fazer para as coisas correrem melhor.
Durante uma troca de ideias e conselhos meus, a pessoa em questão propõe me então uma troca de aves. Como na altura tinha reprodutores meus disponíveis, disponibilizei-me a fazer-lhe uma troca para o poder ajudar.
Uma ida a casa de cada um para assim poder ver as aves, o que é hábito fazer-se nestes casos. Resolvi então trocar as ditas aves por outras do meu interesse, mas que de momento não estavam lá. Encontravam se na casa de um amigo deste senhor. Até aqui tudo normal.Entre criadores não é caso virgem pedir-se a um criador amigo ou colega que fique com determinadas aves por pouco tempo, é uma questão de reajuste do plantel.
As coisas começaram a correr mal quando reparei que havia
mentiras, promessas, mais promessas numa história dentro de outras histórias.
Até então, as coisas não iam como é prática entre criadores, como somos boas pessoas damos sempre um crédito extra aos outros.( Não deveria ser assim, mas ...)
Algum tempo depois da ida a minha casa reapareceu com vista a entregar o combinado, foi então su
gerido pelo dito indevíduo uma troca de uma ave minha. Ao qual eu mostrei muitas reticencias. Perante a sua insistência na troca ficando este desfavorecido na troca e eu vendo que seria uma boa troca para mim aceitei. Visto que já algum tempo procurar um híbrido de Pintassilgo x Canária para poder fotografar. Acabei por concordar. Para que o dito senhor não ficasse tão mal na troca resolvi oferecer outra aves na mesma troca. Simpaticamente agradeceu.
Fui nesse mesmo dia com outro colega meu e ele a sua casa para trocamos a ave em questão e voltamos as
minhas instalações para levar então o dito Canassilgo ou (Híbrido). Nessa altura o dito (criador) fez-me algumas perguntas específicas sobre determinadas aves do meu plantel que eu ali mantinha.
No fim fomos as nossas vidas.
Qual não foi o meu espanto que 2 dias depois cerca de 16 aves desaparecem dos meus viveiros. POIS É. TINHA SIDO ASSALTADO. Curiosamente o larápio (ou larapios) sabia o que queria levar.
Pois não desapareceram todas as aves, mas só algumas e só de determinadas gaiolas. Estranho, por norma os roubos desta tipologia não escolhem aves ,levam tudo o que podem.
No dia seguinte ao ro
ubo, as aves roubadas foram levadas para uma loja de animais, (isto descobri eu posteriormente). Depois de alguma acção tipo (CSI), oito dias depois descobri as aves nessa loja.
Após algumas diligências e telefonemas consegui recuperar algumas aves. Mas fiquei chocado quando reparei que as patas onde as aves tinham as anilhas tinham sido partidas e algumas mesmo amputadas para poder retirar a anilha que identifica o criador da mesma. Ainda hoje não entendo e tenho muita dificuldade para perceber tal crueldade para com as aves.
Tratei o melhor que pude as pobres aves, tendo salvo todas as que recuperai.
Passado este triste episodio, este indivíduo no dia 8 de Julho, preparava se para mais uma “história” agora com o presidente da AOC que, tal como os outros, nunca desconfiou de nada acabando por ser alertado a tempo pelos sócios lesados anteriormente. O mesmo modo operando, a mesma pessoa.
Depois de algumas averiguações, soube de histórias dignas de telenovela do dito senhor. O indivíduo que afirma vincadamente nada ter a haver com o caso, segundo este ”tudo não passa de um mal entendido …”, também afirma ser sócio da Associação Ornitológica de Coimbra sem o ser, tem por objectivo ir a casa dos sócios, ver as instalações para assim estar a vontade para os seus esquemas.
Talvez por sermos muito boas pessoas e não vermos a maldade de muitas das pessoas que se cruzam connosco, deveriamos estar mais atentos e mais alerta.
Todos podemos ser enganados.
Um vez quem não caí? Depois só cai quem quer…!
Que história, ...!

2 comentários:

Sonilima disse...

Realmente uma história triste,como é que alguem no seu juizo consegue fazer isto ás aves...sinceramente só fazer-lhe o mesmo a ele,Eu ajudava.

pedro bem-haja disse...

OLÁ EU SOU O PEDRO O AFILHADO DO ZÉ LUÍS, SOU AQUELE A QUEM TU COMPRASTE UM PINO NA FEIRA DE PÁSSAROS EM CARAPINHEIRA.SE EU ENCONTRASSE O SACANA QUE TE FEZ ESSE SERVIÇO AOS PÁSSAROS CHEGAVA-LHE A ROUPA AO PÊLO.