segunda-feira, 30 de maio de 2011

Entre amigos com Joaquim Lopes, criador nacional de pintassilgos major, Cardinalitos da Venezuela e canários de porte (glosters).


Passaram algumas semanas desde que visitei o amigo Joaquim Lopes (Quim), na altura falamos das suas criações de canários, estava bem “lançado” com muitas crias já empenadas, nessa altura o “Quim” mostrou-me as suas últimas aquisições, os pintassilgos Magor, optei por não fazer nenhuma fotografia para não incomodar as aves durante a adaptação às suas novas instalações.

Fiquei maravilhado com os belos exemplares que vi, pintassilgos com de várias cores e acima de tudo, com um porte magnífico para este tipo de aves. Passaram algumas semanas mas, fui enviando uns emails ao “Quim” para saber se já havia passarinhos novos, fiquei contente ao saber que já haviam crias bem desenvolvidas e separadas, então foi só esperar pela minha folga e marcar com o “Quim” para fazer umas fotografias.

Quando vi os passarinhos novos, fiquei de boca aberta, mesmo sendo jovens, o seu tamanho era fantástico, depois, ele foi mostrar-me as suas duas últimas crias de pintassilgo, estas mutações são grades e muito bonitas, para quem está habituada a ver os pintassilgos ancestrais (normais) estes fazem quase três vezes o seu tamanho.

Passei grande parte da tarde nesta visita, falamos dos glosters à medida que ele ia tratando dos canários íamos dando uma olhadelas pelas suas voadeiras cheias de gloster (perto de 300 exemplares), parávamos e a observar, fazendo uma selecção a olho, este criador tem glosrters (coronas /consortes) com muito potêncial  fiquei com alguns na memória, agora quero só ver com vão ficar depois da muda feita.


Teve a amabilidade de apanhas alguns dos seus melhores glosters para que eu entendesse melhor o que tinha à frente dos meus olhos, mostrando-me de seguida os progenitores, bem, estava lá tudo. Gostei muito dos novos gloster, vi como tudo tem algo que vem de trás, foi muito bom.


Em cada visita aprendemos sempre qualquer coisa, para que se tenha bons resultados na ornitologia desportiva, há muitas coisas que se têm que fazer para se obter bons resultados, muita dedicação, instalações adaptadas a cada situação e espécie, alimentação diversificada de muito boa qualidade, bons conhecimentos dos vários produtos a utilizar durante as várias fazes de criação e não só; parece fácil, mas “são muitos anos a virar frangos”, para isso temos que saber o que outros criadores de top usam, mesmo que isso custe caro, a ornitologia tem crescido muito nos últimos anos, mas em alguma coisas ainda estamos a anos-luz, calma, não estou a falar de todos os criadores, falo no meu caso e em outros como eu.
E os pintassigos!
Mutações que o "Quim" tem a criar actualmente.
Agata portador de lutino portador de cabeça branca, Isabel p/ CB, Bruna p/CB, Ancestral p/ CB e ancestrais ouros.





Quando se investe na criação de aves caras (fauna europeia) há algumas coisas que devemos saber, quanto mais informação nos for fornecida pelo criador melhor, depois, se quer mesmo tentar a sua sorte, procure ter em casa tudo ou quase tudo, que esse criadores utilizam é um dos segredos. Muitos criadores não sabem, para que estas aves possam sobreviver e criar em nossas casas, temos muito que saber e aprender, depois temos outra coisas, há produtos que não se encontram em Portugal com facilidade, claro que nós tentamos sempre safar-nos o melhor que podemos, ao passar a tarde com o meu amigo "Quim", fui vendo a variedade de coisas que se devem ter para se obter bons resultados, há sempre mais uma coisa (vitamina, próbioticos, semente germinada, tenébrios, pinkies, buffalos, sementes especificas para isto e aquilo) e muito mais. Mas, logo vem a explicação, demonstrando dessa forma grande conhecimento e domínio da sua técnica. Se a tudo isto juntar: trabalho diário, uma boa selecção do nosso plantel, alguma sorte; vemos os resultados a cada dia, todos temos que adoptar um método só assim o sucesso fica muito mais próximo.
Aspecto das suas instalações e esquema, desculpem não ter as medidas, mas já criar este género de aves em vários tipos de viveiro.
Aqui está para mim um dos segredos, variedade nos alimentos, sabemos que em cativeiro as aves ficam condicionadas à alimentação que lhes damos, não devemos no entanto esquecer que a chave para muitas espécies criarem/reproduzirem em cativeiro está na alimentação que os mesmos têm a sua disposição. Uma boa informação neste campo faz muita diferença, penso eu.
Um bom menu de sementes combinado com uma boa variedades de plantas silvestres verdes e frescas, adicionando alguns bicos vivos e pré-cozidos, algum alimentação seca bem balanceada, nunca esquecer a bebida, esta deve ser enriquecida com vitaminas e outros componentes, agua limpa, são estas coisas que fazem a diferença, a criação de aves podem até correr mal em outros campos, porque há coisas que não dependem do criador, tais como:
Abandono do choco, ovos partidos, ovos picados, má fecundação dos ovos, morte de embrião dentro do ovo nos primeiros dias de choco, morte do embrião até ao 10/13 dia, problemas na eclosão entre outros, para tudo isto o criador deve estar preparado, claro que aqui entram os próbioticos, os chás naturais em fim um sem número de alternativas que cada um utiliza como sabe, no fim há sempre aquele segredo que cada criador (esconde), o que se compreende pois muitas vez é nas pequenas conversas que se descobre grandes apontamentos.
Outras coisas também importantes.
Saber a posição do sol em relação aos viveiros, parece uma coisa sem grande valor, mas não e de todo, ver de que lado esta o vento e a chuva, se o local é calmo (sem gatos ou outras aves) que de alguma forma perturbem a calma dos pintassilgos.
Depois uma das coisas que muitos fazem há anos sem dar grande importância, recorrer a amas, muitos de nos já o fizemos, quem não colocou ovos de verdelhão, pintassilgo, lugre, milheiro debaixo de uma canária? Qual foi o resultado? Pois é, muitos deles sobreviveram criados pela canária. Muitos criadores e amantes destas coisas da ornitologia, que gostam como eu de ir ver e ler artigos em blogs e sites, já devem ter lido que um dos segredos para se obter fauna europeia criada em cativeiro passa por ter aves silvestres criadas em cativeiro, ficam mais calmas , estão mais adaptadas à alimentação, aceitam melhor os ninhos artificiais e toleram com muito mais facilidade o criador mesmo na época de choco e nidificação

Agradeço profundamente ao meu amigo Joaquim Lopes "Quim" e a sua mãe a forma como me têm recebido em sua casa. Bem sei, as coisas fazem-se na mesma, mas se for com companhia o tempo passa mais rápidos ou não!

Muito boa sorte para as criações "Quim". Um abraço.
Veja o vídeo

video

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Transportadora plástica para aves

Em tempos falei de transportadoras de madeira, agora venho mostrar um outro tipo de transportadora, plástico duro, a primeira vez que vi este produto foi no Mundial em Matosinhos, como não me tinha sido possível ter uma perto, não podia falar desta transportadora.

O meu amigo Ricardo Mendão passou por Coimbra para trazer um passarinho para o meu irmão, então aproveitei e fiz algumas fotografias desta transportadora.
Esta transportadora é plástica com as seguintes medidas: 37,5X39,5X20,5 cm, pode ainda ser montada em módolos(torre), umas por cima das outras do mesmo modelo. De abertura fácil, dois fechos de cada lado, dentro encontra-se a transportadora, num plástico branco, pode ser utilizada dividida em duas partes ou ampla.
Com duas aberturas em cima as aves entram de um modo fácil, está preparada ainda para levar dois bebedouros e comedouros, estes, não sei se vêm incluídos no kitt.
Como se pode ver, há uma separadora em plástico branco (transportadora) ainda vêmos os dois poleiros.
Neste caso o meu amigo resolveu colocar umas aparas de madeira, mas pode ser outra coisa, na minha opinião devem evitar substratos de areia ou algo parecido, como encaixes em plástico pode ser depois uma dor de cabeça para se retirar os vários componentes.
A transportadora tem ainda duas aberturas que só podem ser abertas depois desta estar fora da (mala) verde, por aqui devem ser retiradas as aves para as exposições entre outras utilizações. Visto que as portas são em plástico, podemos escrever com uma caneta de acetato alguns pormenores, o acetato pode ser retirado com um pouco álcool.

Tenho conhecimento que há mais dois modelos de transportadoras, penso que a marca é "2GR". Se estiver interessado em adquirir este produto pode ir ao site da "Amazónia" www.amazonia.com.pt

Outras postagens relacionadas:

Transportadoras
para aves de exposicão
.

Transportadoras
para aves pequenas e grandes.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

As criações dos amigos 2011 - Eduardo

Já tinha falado com o Eduardo para lhe fazer uma visitinha, depois de fazer obras no seu canaril fiquei de dar uma vista de olhos e fazer um apontamento para o meu blog, o tempo foi passando e só agora me foi possível fazer essa visita. O seu canaril é amplo e espaçoso apesar desse facto o Eduardo optou por não colocar um número elevado de casais, a sua vida profissional não lhe permite, por esse motivo esta a (trabalhar) com poucos casais, apostando numa raça de canário pouco divulgada entre os criadores o "Jaspe", claro que mantém outros canários de cor (Ágata, castanhos e vermelhos).
Canário Ágata opala vermelho
Canário Jaspe negro branco.
Canário Jaspe negro branco SD (simples diluição)
Canário reprodutor , Ágata Opala amarelo mosaico, esta aves teve um pequeno acidente do qual resultou a perda de parte da pata o que aparentemente para um macho é quase sempre fatal para o acasalamento mas, há sempre coisas positivas este falhou nos dois acasalamento, já a terceira, deu conta do recado galou com sucesso. Para muitos criadores, o facto da perda de parte do membro num macho é caso perdido, nem sempre é assim!
Uma das suas crias deste ano (2011) uma bonito canário do cruzamento de Jaspes.
Um híbrido de pintassilgo X fêmea satiné amarelo mosaico
Aqui estão algumas fotografias de um criador criativo, gosta das suas coisas todas muito organizadas, esquema de luz e banca de limpeza e tratamentos.
Aspecto da sua voadeira, onde estão alguns dos seus canários deste ano, estão para passar para mesma mais 5 crias já "desmamadas", os outros ainda estão muito pequeninos mas, com o tempo se tudo correr bem, também esses vão fazer a muda na voadeira.
Muito obrigado ao amigo Eduardo por me ter recebido em sua casa num fim de semana que ele se dedicou à agricultura da parte da manha e aos passarinhos da parte da tarde.
Muito boa sorte para as suas criações.
As cervejinhas estavam um miminho.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

As criações dos amigos 2011 - Jorge Antunes

O amigo Jorge, foi o primeiro amigo que entrevistei para este blog, passaram já 4 anos, tudo se muda com o tempo e a idade não perdoa, com ela vêm alguns problemas de saúde que este tem vencido com alguma "luta" mas, o que seria se não houvessem os canários para que dar aquela alegria!
Mostra-me com cuidado alguns dos seu canários deste ano (2011), está contente com as suas criações, mesmo não tendo nascido tudo o que gostaria e depois de algumas mortes inesperadas (porque morrem sempre aqueles que mais gostamos?) o Sr. Jorge só espera que a muda não traga más noticias.
Aproveitando a oportunidade, levei a máquina fotográfica e resolvi fazer algumas fotografias para mais tarde recordar.
Amável como sempre, lá foi abrir uma fresquinha, que o trabalho corre melhor com a garganta fresca!
Aqui ficam algumas fotos dos seus passarinhos, reprodutores e canários novos, este criador aposta basicamente nos canários de cor, faz uma perninha nos glosters e exóticos.
Duas das suas voadeiras, onde está muito do seu trabalho deste ano. Muito obrigado pela companhia, parabéns pelos canários que tem, continuação de boas criações, e MUITA SAÚDE, são os meus votos.

Um abraço.